Cristão: Anorexia e Bulimia



          A mídia vem nos informando sobre os casos de morte envolvendo anorexia e bulimia. Em busca de alcançar o padrão “perfeito” exigido pelo mundo da moda e pela ditadura da beleza ocidental, a morte tem chegado mais cedo para muitos. Pesquisas revelam que há uma população de 1,7 milhões de pessoas envolvidas nesta epidemia, na maioria são adolescentes e mulheres, onde 20% acabam em internações graves e óbito.
         A anorexia vem do grego e quer dizer “falta de apetite”, mas, neste caso, devemos acrescentar que falamos da anorexia nervosa, onde a pessoa perde o apetite e tem apatia a alimentação. Uma doença predominante nas classes médias, por meio de dietas, visando o emagrecimento, etc. A bulimia nervosa é uma doença associada à anorexia, que é um transtorno alimentar que leva a pessoa a alimentar-se em excesso, sentir-se culpado e vomitar o que comeu. O que causa grandes estragos ao estômago, às glândulas salivares e aos dentes, por causa do ácido estomacal.
         Esta temática já foi estudada principalmente pelo Psicanalista Freud, onde chama a atenção para a questão do corpo como lugar da manifestação da pulsão de vida e pulsão de morte, chamados de Eros e Tânatos.
O apóstolo Paulo retrata este dualismo, este conflito interior em Romanos 7.15 dizendo: “Porque o que faço não aprovo, pois o que quero isso não faço, mas o que aborreço isso faço”. Kant e Rousseau, trazem o conceito do “mal radical”, uma tendência do homem a praticar do mau e Calvino reafirma este pensamento, quando diz que o homem está fadado ao mau, sem a graça de Deus.
                 
Aplicação

         O que desejo com este conteúdo é salientar a oportunidade e importância de discernirmos que doenças físicas também podem estar presentes de forma espiritual e emocional nos humanos. Como também revelar estratégias de satanás para o mundo. Não quero dizer que todas as doenças estão ligadas a influências malignas, mas que a anorexia e bulimia dão índices de que sim. Mas, a minha proposta não é analisar a doença em si, pois este papel caberia a um médico, mas analisar estas duas doenças, fazendo uma hermenêutica afim de contextualiza-la no mundo espiritual.
         Quero abordar a anorexia numa perspectiva espiritual, quem sabe, poderíamos perceber alguns comportamentos como falta de apetite pela Palavra de Deus, para as reuniões, para atividades espirituais num todo. Uma apatia para tudo quanto se refira ao alimentar-se espiritualmente. È bem possível que você conheça alguém com este sintoma. Não seria uma “anorexia espiritual”?
         E com relação a bulimia, não seria demais de minha parte, afirmar que existam pessoas que durante um período se alimentam espiritualmente e noutro regurgitam, repelem, rejeitam tudo que haviam recebido. Ou mesmo, membros que foram alimentados numa determinada igreja, e passado alguns meses, passaram a falar mau de sua liderança, de seus ensinos, de seus irmãos, rejeitando a fonte que o acolhera em tempos difíceis. Abrindo um pouco mais o leque para os relacionamentos inter-pessoais, chegaríamos ao caso de pessoas que foram muito amada por uma pessoa e depois regurgitaram tudo que haviam recebido. Bem, tento usar um paralelismo, buscando encontrar uma forma de entendermos comportamentos espirituais e emocionais, baseados em diagnósticos clínicos.
         Certo é que, todos nós buscamos uma vida melhor, buscamos aceitabilidade de um grupo, como falo no artigo – Ao estabelecidos e os Outsiders – mas a partir do momento que esta busca de aceitação esteja nos levando a tomar comportamentos auto-destrutivos, algo está errado. Precisamos atentar para esta realidade e diante de Deus buscarmos cura para nossas vidas e de nossos familiares.
         A moda, o padrão social, não pode nos influenciar e nem adoecer nossas vidas a este ponto.
         Mas acima de tudo, é necessário abrirmos os olhos para avistarmos as armadilhas de satanás no século presente, que de forma tão sutil, estão gerando uma verdadeira epidemia, até mesmo na vida de cristãos.
         Que você, receba de Deus, as vacinas contra estas doenças, recebendo a cura, tornando-se sadio, alimentando-se e fortalecendo-se a cada dia mais, de glória em glória, diante de Deus.

        

Mas ele foi ferido por causa das nossas transgressões, e moído por causa das nossas iniqüidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e pelas suas pisaduras fomos sarados. Isaías 53:5

COMPARTILHAR
Anterior
Proxima